Para o Motorista

6 itens que precisam ser de qualidade para a segurança do carro

Manutenção do carro

Entender sobre mecânica automotiva pode ser algo bastante útil em sua rotina, concorda? Esse tipo de conhecimento tende a ajudar com eventuais revisões e reparos em seu veículo. Nesse contexto, é fundamental conhecer os itens que contribuem para a segurança do carro. Assim, você terá a certeza de que todos os componentes necessários para rodar com tranquilidade estão em dia.

Pensando na grande relevância do tema, preparamos este artigo. Durante a leitura, você entenderá quais materiais devem ter o máximo de qualidade para que você fique longe de preocupações no futuro. Para saber mais, acompanhe até o fim e aproveite o conteúdo!

Qual é a relação entre segurança do carro e qualidade da peça?

A fim de abordar o assunto com a profundidade que ele exige, conversamos com Fábio Cervelin, que é sócio-proprietário de uma oficina mecânica. Para ele, “a segurança está totalmente ligada à qualidade da peça, afinal, se ela apresentar qualquer problema de fabricação, ou se estiver danificada, isso vai influenciar no funcionamento de sistemas essenciais para andar em segurança.”

Se pensarmos apenas nos freios, a má qualidade pode deixar condutores mais inseguros na hora da frenagem — uma peça empenada pode fazer com que o pedal venha a trepidar, por exemplo. A trepidação contribui, pouco a pouco, para que a sensibilidade seja perdida, fazendo com que um dos elementos mais indispensáveis para andar com tranquilidade fique comprometido.

“Caso o disco esteja trincado, ele pode superaquecer. Se apresenta uma espessura muito fina, isso influencia o funcionamento da pastilha de freio — o material de fricção vai esquentar e vai impactar bastante”, explica Cervelin.

Qual é o grau de importância da qualidade da peça para o veículo?

Cabe ressaltar que a qualidade das peças não traz consequências somente para os itens de segurança do carro. Na prática, ela também pode mudar o desempenho do automóvel como um todo, porque é capaz de interferir em uma série de sistemas.

Seus efeitos, como mencionado, recaem sobre a dirigibilidade, a sensibilidade e até no aquecimento de um conjunto de mecanismos. Desta forma, os sistemas não funcionarão corretamente. Acredite: até o líquido de freio, componente imprescindível para a frenagem, pode entrar em ebulição por causa da temperatura.

Quais são os itens que mais impactam a segurança do carro?

Como vimos até aqui, ter as melhores peças do mercado é um investimento que vale a pena. Confira, a seguir, os itens, sistemas e equipamentos que mais interferem na segurança do automóvel.

1. Suspensão

“Ao rodar com a suspensão do carro danificada — uma bucha de suspensão com problema, por exemplo —, o veículo pode perder a capacidade de frenagem. É possível, inclusive, que o motorista perca a direção por causa da folga de uma simples bucha”, aponta Cervelin. É por conta disso que esses itens devem ser checados nas revisões periódicas!

2. Amortecedor

Por mais incrível que isso possa parecer, já que não se trata de um item exclusivamente voltado à segurança, o amortecedor também deve ter o máximo de eficiência a fim de não comprometer o desempenho. Caso não esteja funcionando plenamente, o carro pode abaixar e perder a estabilidade — o que é péssimo para quem está dirigindo, você não acha?

3. Air-bags

Desde 2014, a inclusão de air-bags é obrigatória em todos os automóveis fabricados no Brasil. Eles nada mais são do que bolsas de ar que se inflam rapidamente em caso de colisão. São indispensáveis porque protegem os usuários de um eventual choque contra materiais rígidos como painel, carroceria e vidros. Lembre-se de que a lei exige apenas a instalação de uma bolsa dupla e frontal, mas existem outros modelos opcionais disponíveis no mercado.

4. Cintos de segurança

Apesar de serem obrigatórios, existem variações entre os cintos de segurança. Se possível, prefira a categoria com pré-tensionador, pois ela consegue retrair os cintos e eliminar a folga entre o assento e o corpo em diversas situações de risco, como frenagens bruscas ou falta de aderência das rodas. Assim, há como evitar que os ocupantes sofram deslocamentos.

5. Barras de proteção laterais

Embora ainda não sejam muito populares, as barras de proteção são bastante efetivas para proteger os passageiros em colisões laterais. São feitas com aço bem resistente e ficam instaladas na parte interna das portas, na altura do torso.

6. Sistema de freio

O sistema de freio é, sem dúvidas, um dos fatores mais importante para a segurança do carro. “É preciso que haja um perfeito assentamento entre todo o conjunto: disco, pastilhas, lonas e tambor. O sistema hidráulico também deve estar em dia, ou seja, sem ar, com líquido de freio dentro da validade, porque tudo isso vai influenciar”, comenta Cervelin.

O especialista é ainda mais enfático ao ponderar sobre o papel de cada peça: “se a pastilha não tiver a maciez ideal, o freio pode ficar duro. Discos de qualidade duvidosa podem empenar, o que causa trepidação e desconforto, diminuindo significativamente o tempo de frenagem”.

Além disso, todos os aspectos devem ser considerados — de pouco adianta você usar ótimas pastilhas de freio se o resto do veículo não está em bom estado. O sistema ABS, por exemplo, tem um funcionamento eletrônico capaz de coletar dados a partir de sensores colocados em cada uma das rodas. Ele impede o travamento total em uma frenagem forte, possibilitando que o automóvel pare a uma distância menor. Desse modo, o condutor consegue controlar a trajetória ao frear, o que é excelente para desviar de obstáculos.

Tanto a parte eletrônica quanto a mecânica devem ser analisadas: tenha em mente que o freio é um conjunto. Por mais que alguns componentes sejam novos e feitos pelas melhores fabricantes, se as pinças de freio estiverem com algumas folgas por uso, o desempenho será prejudicado. Vários componentes se desgastam e precisam ser corrigidos em manutenções periódicas. Se todos eles funcionarem bem, você alcançará um resultado eficiente.

Fique atento!

Enfim, a segurança do carro depende de vários elementos. Praticar a direção defensiva e investir em peças de ótima qualidade são precauções que podem trazer mais tranquilidade para o seu dia a dia na direção.

Se você gostou do artigo, assine a nossa newsletter gratuita e receba outros conteúdos em seu e-mail!